sexta-feira, maio 2

4 anos de ausência...
parece que ainda ontem estavas aqui, parece que ainda ontem andavas de volta das tuas coisas. Ainda espero encontrar-te por lá, nada de teu foi mudado de sítio, como se tudo te esperasse a qualquer momento...não, não é doloroso mante-las lá, não tem que ser, vê-las, tocar-lhes, aguça a recordação porque a tua presença nas nossas vidas é importante e sempre o será...e muitas vezes ainda é dificil perceber que já não estás ali há tanto tempo

1 comentário: